Suzano (SUZB3): Resultados 4T19

Suzano (SUZB3): resultados acima do esperado; normalização dos estoques vai além das expectativas; atualização de sinergias com Fibria. Positivo

A Suzano (SUZB3) reportou um resultado acima do esperado no quarto trimestre, com EBITDA de R$ 2,5 bilhões, 8% acima do nosso e em linha com o consenso (+3% T/T, -31% A/A). O principal destaque positivo foi a forte redução de 650kt nos estoques, rumo a um nível normalizado ainda no primeiro semestre de 2020. Adicionalmente, a Suzano atualizou suas estimativas de captura de sinergias com a Fibria para R$1,1 – R$1,2 bilhão, vs. R$800 – R$900 anteriormente. Em nossa visão, embora a visibilidade permaneça relativamente baixa, preços de celulose parecem estar próximos de um fundo e vemos como positivo o movimento de desestocagem da Suzano. Seguimos com uma visão positiva para os preços de celulose e estimamos um preço médio em 2020 de US$520/t. Esperamos uma reação positiva das ações e mantemos nossa recomendação de compra.

suzano

Compre ações e torne-se sócio das maiores empresas do Brasil.

Suzano (SUZB3): Resultados 4T19

Operacionalmente, volumes melhores do que o esperado tanto em papel quanto em celulose e custo caixa em níveis relativamente saudáveis contribuíram para um resultado acima das nossas expectativas. Do lado negativo, seguimos monitorando a alavancagem em nível elevado: Dívida Líquida/EBITDA atingiu 5x (vs. 4,7x no terceiro trimestre), com impactos de um dólar médio mais alto no período.

Celulose: Volumes mais altos com desestocagem. Positivo
No segmento de celulose, o EBITDA de R$2 bilhões veio 7% acima do nosso, 1% superior ao 3T e -35% no comparativo anual. Volumes de 2.920kt (8% acima da nossa estimativa, +15% T/T) foram o principal destaque seguindo o movimento de desestocagem da companhia (-650kt) rumo à normalização ainda no primeiro semestre de 2020. Preços 5% acima da nossa projeção são resultado, entre outros fatores, de melhor demanda na China e algumas paradas de manutenção do lado da oferta. Ainda, custos mais baixos do que nossa expectativa também foram destaque positivo no período.

Papel: Números saudáveis com melhores volumes e custos
Na operação de papel, o EBITDA de R$424 milhões foi 19% superior ao nosso (+10% T/T). Principais destaques: (1) volumes mais fortes do que o esperado, apesar de fatores sazonais (369kt, 10% acima do nosso número e +18% T/T) e (2) despesa operacional por tonelada 15% abaixo do esperado (estável na comparação trimestral). Com relação aos preços, a queda de 4% no período resultou em uma alta de 7% para o ano de 2019 vs. 2018, acima da inflação.