Investir no mercado de ações é uma prática ousada e que requer um certo nível de conhecimento sobre as operações, tendências e movimentações sobre os investimentos. Contudo, mesmo assim é possível que os resultados não saiam conforme o esperado, e o investidor tenha que amargar prejuízos.

É por isso que é essencial ter cautela e saber como lidar com esse tipo de desafio. É aí que surge a importância da técnica Stop Loss como uma maneira de se proteger contra grandes perdas e estabelecer limites para os possíveis danos financeiros inerentes a esse tipo de investimento.

Pensando nisso, vamos abordar o conceito de Stop Loss e de que forma esse método tem o poder de impactar os investimentos. Confira!

O que significa Stop Loss?

Stop Loss consiste em uma ordem automática de venda de ações caso elas atinjam um determinado valor. Por meio dela, é possível programar os seus investimentos na corretora em vez investir diretamente no mercado de ações.

Trata-se de uma garantia de que a estratégia será cumprida e uma maneira de se proteger contra eventuais perdas financeiras, uma vez que interrompe a perda em uma posição aberta e limita a ocorrência de maiores prejuízos.

Ou seja, é uma espécie de plano B que passa a atuar nos casos em que o mercado obtém um desempenho menor do que o que era esperado. Dessa forma, as perdas conseguem ser paralisadas e o seu capital não sofrerá com elas.

Assim, se uma ação foi comprada por R$ 200, pode ser determinada a Stop Loss para que quando a sua cotação atingir um valor pré estabelecido, R$190 por exemplo, a ordem é executada. Desse modo, a perda será de apenas 5% de toda a quantia que foi desembolsada no investimento.

Quais são as principais características do Stop Loss?

Evita riscos desnecessários

As ordens de Stop Loss são utilizadas como uma maneira de controlar os riscos da operação. Como os valores de uma ação são variáveis e podem cair a qualquer momento, nada melhor do que manter essa garantia. Assim, caso os preços reduzam muito, você não terá tantas perdas e não correrá riscos desnecessários durante essa época.

Maior disciplina

O Stop Loss funciona como um mecanismo automatizado que é programado para agir em determinados momentos em que as ações começam a cair. Dessa forma, a ordem é dada assim que o sistema identifica determinado valor como sendo o seu limite, o que traz mais velocidade e segurança ao investimento.

Violinada

O Stop Loss deve ser pensado para ser posicionado de forma estratégica. Assim, a sua configuração precisa ser feita levando em conta o comportamento das ações para que a ordem não seja executada em um ponto errado.

Se porventura, a oscilação for muito alta, as chances de perda de dinheiro são maiores. É a violinada, considerada uma das desvantagens do Stop Loss. Ou seja, após a compra da ação, o valor oscila até que a ordem seja acionada. Contudo, logo após isso o preço sobe novamente.

Como você pode perceber, é perfeitamente possível controlar e minimizar os riscos no momento de investir em ações, caso a ordem de Stop Loss seja usada de maneira correta. Uma boa ideia é contratar uma empresa especializada em prestar serviços de assessoria de investimentos para a aplicação dessa medida.

Quer saber como investir de maneira inteligente? Então, entenda a importância de usar uma plataforma aberta de investimentos!