COE

COE

O COE pode trazer ótimas possibilidades de investimento, mas é preciso entender como funciona. Antes de investir em um COE é muito importante saber se esse tipo de investimento é para você. Pense em:

Segurança: Você quer ter a possibilidade de ter rentabilidades maiores aplicando em ativos que não teria acesso, garantindo a segurança de uma renda fixa?
Então o COE com 100% do capital protegido pode ser para você.

Oportunidade: Poder acessar mercados exclusivo. Você tem interesse que os seus investimentos tenham exposição em mercados que normalmente você não teria acesso como: mercado exterior, ouro ou bolsa americana, por exemplo?
Se sim, pode ser para você.

Liquidez: Você tem uma parcela do seu capital para aplicar em um investimento de longo prazo?
Se sim, pode ser para você.

O que você leu sobre COE?

“Mas qual é a vantagem então?”

Possibilita que você tenha exposição à ativos que normalmente você não teria em outros investimentos, como aplicar em ouro, investir em empresas e fundos internacionais, seja na bolsa americana ou européia, por exemplo.
Confira os exemplos, em um cenário onde a bolsa americana apresenta uma queda:

Se você comprou uma ação na bolsa americana: você participa da queda dela e perde com isso;
Se você investiu em um COE de capital protegido ligado a bolsa americana: você recebe de volta seu capital investido, ou seja,  foi apenas um veículo de acesso a bolsa.
Em ambos os casos, seu retorno não será positivo, pois a bolsa americana caiu. Porém, no caso do COE, você teria de volta o dinheiro que investiu.

“COE não tem boa rentabilidade. Apliquei R$5mil e depois de 3 anos resgatei os mesmos R$5mil.”

Uma das vantagens do COE é o chamado capital protegido. Ou seja, se você investir R$5mil, você tem a possibilidade de ter rentabilidade conforme o COE que você escolheu, mas pode ser que aconteça fatores no mercado que levem essa aplicação a não render, e mesmo assim, você não vai perder esse dinheiro, você vai ter de volta seus R$5mil aplicados.

“Precisei resgatar R$1mil que apliquei no COE e não consegui.”

O COE é um investimento de médio a longo prazo, e assim, apresenta a possibilidade de gerar retornos mais em linha com produtos de renda variável.

Realizar uma alocação de ativos adequada em sua carteira é essencial para o sucesso dos investimentos. Para isso, é preciso manter a diversificação e ponderação entre ativos que podem ou não ser resgatados no curto prazo.

Como Exemplo, determinado cliente que detém uma carteira de R$100mil e investiu R$5mil em um COE, idealmente deveria utilizar outros recursos para atender suas necessidades financeiras de curto prazo. Os prazos de vencimento dos COEs variam geralmente de 2 a 5 anos, por isso não é um produto que você aplica pensando em movimentar seu dinheiro no curto prazo.

Tomando como exemplo o mercado internacional, onde o COE é um produto bastante utilizado para diversificação, o percentual médio normalmente observado nas carteiras varia entre 10% a 15%. Não existe um percentual ideal para investir em COE. Tudo vai depender da sua necessidade de liquidez no curto prazo e seu perfil de investidor.

“Fiz uma pesquisa sobre COE nas redes sociais e muitos falam mal desse produto.”

A maioria das pessoas que criticam nas redes sociais fazem isso por falta de conhecimento, especialmente por ser um produto relativamente novo no mercado brasileiro, além de ser um produto mais complexo de ser explicado que os demais tipos de investimentos.

Os principais pontos que o mercado comenta, são:

Comissões elevadas embutidas nos produtos: como mencionamos acima, isso irá depender do distribuidor do produto. Na XP, as taxas embutidas não passam de 1,8% ao ano e estão discriminadas nos materiais publicitários de todos os produtos.
Rentabilidade ruim dos produtos: antes de investir em um COE, entenda qual o momento do mercado para esse investimento e qual o retorno máximo que esse pode ter trazer. O COE é apenas um veículo de acesso, como por exemplo: um coe ligado à bolsa brasileira terá um desempenho totalmente distinto de um ligado a um fundo de renda fixa global.
O importante é entender que você pode diversificar seus investimentos em diversas classes de ativos através do veículo COE. Outro ponto a ressaltar é que os COEs são produtos de prazo pré-determinado e o fato de determinado COE não apresentar rendimento atualmente, não significa que irá se encerrar sem retorno.

“Meu assessor me vende COE porque ele ganha uma comissão em cima desse produto.”

A comissão máxima que a XP recebe dos bancos emissores para distribuir COEs é de 1,8% ao ano, em linha com as de fundos de ações e multimercados. Essas taxas podem ser encontradas nas lâminas de divulgação dos COEs distribuídos pela XP. Inclusive, a XP foi pioneira em divulgar as taxas máximas que ela recebe para distribuição dos COEs. Pensando nos custos que o cliente paga, o COE não tem taxa de administração nem de performance.

Quer investir ou saber mais sobre COE, Acesse: https://www.visaoinvestimentos.com.br/investir-coe/