Investir na Poupança, vale a pena?

Não é novidade que a caderneta de poupança é a maneira mais tradicional e a favorita do brasileiro para guardar dinheiro. Mas nem todo mundo sabe qual é o rendimento da poupança e nem mesmo os motivos para não se escolher essa alternativa.

Os dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), que representa as instituições do mercado de capitais do país, embasam esse cenário. De acordo com a entidade, 88% da população ainda decide guardar o dinheiro na poupança.

Em linhas gerais, essa preferência acontece por conta da simplicidade de efetuar uma aplicação, pela liquidez diária e pela segurança que ela oferece devido ao baixo risco no mercado financeiro.

Vale ressaltar que o processo não gera nenhum tipo de imposto ou taxa e é muito rápido: qualquer valor pode ser investido e basta fazer um depósito em um banco.

Tempo para dobrar o seu dinheiro

dobrar-seu-dinheiro


Poupança

O rendimento da poupança está cada vez mais baixo. Se você quer ver o seu patrimônio render de verdade, precisa mudar a forma como investe seu dinheiro.
Você aceita trabalhar normalmente, mas receber apenas 70% do seu salário?
É bastante provável que a resposta seja NÃO .
Mas é justamente o que você faz quando decide guardar seu dinheiro na poupança em vez de investir no Tesouro Direto ou em qualquer outra opção com liquidez e segurança.
Em nome da comodidade de deixar seu dinheiro parado no banco para não ter muito trabalho, você acaba perdendo dinheiro ao tentar ganhar.
Afinal, investir está muito longe de ser a mesma coisa de poupar.
E por que falamos isso? Porque passou da hora de você deixar seu dinheiro na poupança rendendo quase nada, sendo que você pode ter um rendimento muito melhor.

6 Melhores Investimentos para 2020

Ações

Invista em ações e seja sócio das principais empresas do país. Além de poder ganhar com o crescimento e distribuição de lucro das empresas, com a XP, você aprenderá estratégias para aproveitar o crescimento da Bolsa de Valores.

Fundos Imobiliários

Os Fundos de Investimento Imobiliário (FII) são formados por investidores que aplicam em negócios imobiliários, desde o desenvolvimento de um empreendimento até imóveis prontos, obtendo retorno pela exploração dos locais.

COE

O COE (Certificado de operações estruturadas) é um tipo de investimento que mescla elementos de Renda Fixa e Variável e seu capital pode ser parcial ou totalmente protegido contra perdas nominais do valor investido.

Fundos de Investimento

Tipo de aplicação financeira que reúne recursos de um conjunto de investidores, permitindo assim investir em uma variada cesta de ativos, em diferentes mercados. Pode englobar, Derivativos, Commodities, Ações, entre outros.

Renda Fixa CDB

Se você está começando a investir, um dos investimentos mais simples e populares do mercado é o CDB. Este é um investimento que, além de ser tão seguro quanto a poupança, tem uma rentabilidade maior ainda.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais populares do Brasil. Um dos motivos para isso é o fato de o programa realizar a negociação de títulos públicos, que são os títulos mais seguros do mercado.

A Taxa Selic passou por uma nova baixa e está em 5,5% ao ano (dados de Outubro de 2019). Se você coloca todo seu dinheiro em apenas uma aplicação, qualquer surpresa ou pode consumir seu patrimônio. Diversificar é o caminho para se manter ganhando dinheiro e não sofrer com quedas na taxa Selic, por exemplo. Ao diversificar, o investidor pode aprender e conhecer as diversas opções. Também pode apostar em aplicações diferentes, como ações. A diversificação é o segredo da rentabilidade experimentada pelos cotistas de fundos multimercado. Essas aplicações aliam diversos produtos de renda fixa e variável. A possibilidade de ganhos aumenta, mas os riscos também.