Previdência Privada

  • ZERO taxa de carregamento de entrada
  • ZERO taxa de carregamento de saída
  • ZERO taxa de custódia
  • PORTABILIDADE sem burocracia


Como escolher seu Plano de Previdência Privada?

7 Cuidados ao Escolher sua Previdência Privada

  1.  Procure planos com ZERO de taxa de carregamento de entrada e saída.
  2.  Fundos de Renda Fixa conservadores não devem cobrar acima de 1% ao ano.
  3.  Procure um atendimento que esteja constantemente em contato com você e analisando a sua carteira fundos de previdência.
  4.  Não aceite atendimento que só procura você no momento em que decide fazer a portabilidade para um fundo melhor de outra instituição.
  5.  Procure balancear seus investimentos. Previdência não é um investimento apenas de Renda Fixa.
  6.  Procure gestores diferenciados em todas as categorias: renda fixa, multimercado, inflação e balanceados.
  7.  Planos PGBL são vantajosos apenas para quem faz declaração completa de Imposto de Renda. Caso não tenha certeza qual tipo de IR você declara, contrate um VGBL.

Especialistas calculam que uma aplicação em um fundo de previdência que rende 1% a mais no ano pode se tornar 21% maior em 25 anos.
Em uma simulação de aporte de R$ 100 mil, essa diferença de rendimento representaria
R$ 81.496

Por quê investir em uma Prêvidencia Privada?

Benefício à curto prazo:

Para investidores que utilizam formulário completo para declarar Imposto de Renda (IR), há a possibilidade de abatimento fiscal das aplicações no plano PGBL.

Benefício à longo prazo:

O seu plano pode atingir apenas 10% de Imposto de Renda após 10 anos, sendo a tributação regressiva indicada para investidores com perfil de longo prazo.

Sem come-cotas:

A previdência privada, não possui come-cotas, que é a cobrança antecipada do Imposto de Renda sobre o ganho de capital dos fundos de investimento.

Flexibilidade:

Você pode trocar seu fundo e seguradora sem ter que resgatar, pagar Imposto de Renda e reaplicar. Isso permite realocar sua carteira de investimentos facilmente.

Liquidez facilitada:

É possível realizar retiradas mensais ou resgatar todo o plano ao final do período.O participante não é obrigado, a contratar uma renda, podendo rentabilizar o patrimônio após a aposentadoria.

Sucessão Patrimonial:

O patrimônio é transferido sem burocracia para os herdeiros, em alguns casos, sem imposto de transferência de riqueza. A transferência pode-se realizar sem custos advocatícios.

Tipos de Previdência Privada?

PGBL

O PGBL é recomendado para quem faz a declaração completa do imposto de renda. O investidor pode abater até 12% do imposto de renda devido sobre a renda anual bruta. A economia de custos com impostos ao longo do período contributivo permite que você invista valores maiores. Essa é a grande vantagem do PGBL

VGBL

O VGBL é indicado para quem declara o imposto de renda no formulário simplificado e também para quem é isento. Nesse caso, o investidor não pode abater suas aplicações feitas ao longo do ano no imposto de renda. Mas, quando sacar o dinheiro, pagará imposto apenas sobre o valor dos rendimentos e não sobre o valor total acumulado.

Tabela Progressiva

A alíquota na fonte é de 15% no resgate, com ajuste posterior na declaração anual de IR. É recomendada para quem não tem a opção de ficar um longo período (> que 6 anos) sem fazer um resgate.

R$/ANO                                                          Aliquota IR
Até 22.847,76                                                          Isento
De 22.847,77 a 33.919,80                                       7,5%
De 33.919,81 a 45.012,60                                         15%
De 45.012,61 a 55.976,16                                      22,5%
Acima de 55.976,16                                                 27,5%

Tabela Regressiva

As alíquotas de IR diminuem com o tempo, começando em 35% até chegar em 10% para prazos acima de 10 anos. É recomendada para quem consegue manter os recursos no longo prazo.

Prazo de Investimento         Aliquota IR
Até 2 anos                                              35%
2 a 4 anos                                              30%
4 a 6 anos                                              25%
6 a 8 anos                                              20%
8 a 10 anos                                             15%
Acima de 10 anos                                 10%

Escolha seu Fundo de Prêvidencia

Renda Fixa Pós-fixados

Investem prioritariamente em títulos públicos e privados pós fixados, os quais a rentabilidade varia de acordo com o indicador de referência.

Renda Fixa Pré/Inflação

Investem em títulos em que a rentabilidade é definida no momento de compra do ativo, podendo ter variação atrelada ao CDI ou à inflação.

Multimercados Macro

Estratégia baseada no cenário macroeconômico de médio e longo prazo. Caracterizam-se pela liberdade de investir em ativos de renda fixa, moedas, ações, derivativos e investimento no exterior.

Multimercados Outros

Engloba diversas estratégias dentro da classe de Multimercados. São fundos com percentuais de alocação mais definidos em determinadas classes de ativos.

Perguntas Frequentes

É obrigatório resgate do plano quando o cliente atinge a idade de aposentadoria?

Não. Nesse momento, a seguradora entrará em contato com o participante confirmando se ele opta por manter o recurso rentabilizando (e assim poderá efetuar resgates a cada 60 dias) ou se deseja converter em renda. O recurso só será convertido em renda se o participante assinar um documento escolhendo essa opção.

Como contratar um plano e realizar uma portabilidade em Previdência?

Acesse o site www.visaoinvestimentos.com.br, selecione a opção “Tipos de Investimentos” e então clique em “Previdencia Privada”. Ao acessar a página em questão, assista ao vídeo “entenda como fazer a contratação ou portabilidade da sua previdência”.

Quais são as carências do plano de previdência?

Carência legal de 60 dias para portabilidade externa e resgates, entretanto não há carência para portabilidade interna.

Posso trocar de tributação?

Somente é possível trocar a tributação de progressivo para regressivo.

Qual a diferença entre Fundo de Pensão e Previdência Privada Aberta?

Os Fundos de Pensão, também conhecidos como Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC), são entidades que são acessíveis a empregados vinculados a alguma empresa, entidade de classes ou associações. Os Fundos de Pensão constituídos por patrocinadores, empresas e empregados contribuem para a formação de reservas a fim de possibilitar pagamentos futuros de benefícios. A participação do associado é facultativa. Esse tipo de plano em geral não possui código SUSEP, mas possui um código CNPB. Já a Previdência Privada Aberta, também conhecida como Entidades Abertas de Previdência Complementar (EAPC), disponibiliza planos de previdência comercializados por bancos e seguradoras, e podem ser adquiridos por qualquer pessoa física ou jurídica. Os Planos de Previdência Complementar mais conhecidos são o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e o VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). Importante se atentar que todo plano de Previdência Privada Aberta possui código SUSEP, forma de identificar o plano para os órgãos regulatórios.