Rebalancear sua Carteira de Investimentos

A finalidade do rebalanceamento de carteira é diversificar as aplicações do investidor na proporção que ele considera estar de acordo com seu perfil e com seus objetivos.

Conforme o mercado se movimenta, como por exemplo, os preços de ativos de renda variável (como ações) tendem a subir e a descer com frequência. Em períodos de altas consecutivas, a valorização desses ativos pode fazer com que sua proporção na carteira de investimentos aumente de forma considerável, ultrapassando o nível que o investidor considera aceitável para aplicações mais arriscadas.

Nesse caso, ao se desfazer de parte dos ativos e aportar o capital em opções de renda fixa, você está retornando à sua proporção original e voltando aos níveis de risco que se sente confortável para enfrentar.

Ao realizar o rebalanceamento de carteira, abrir mão de ativos de renda variável depois de altas consecutivas e realizar aportes na renda fixa, eles estão se protegendo contra oscilações que tendem a surgir, trazendo consigo desvalorizações e prejuízos.

Pouco antes da última crise, enquanto investidores iniciantes, empolgados com os crescimentos históricos da bolsa, aportavam cada vez mais em ações, os investidores mais experientes já estavam encerrando suas posições e rebalanceando suas carteiras.

Desse modo, quando a crise surgiu, seus recursos estavam protegidos e eles tinham capital o bastante para comprar ótimos ativos que estavam desvalorizados, lucrando quando a situação econômica do país voltou a melhorar.

O rebalanceamento é muito importante porque mantém o equilíbrio e os riscos da carteira de investimentos adequados ao seu perfil.

Rebalancear ajuda a comprar na baixa e vender na alta

Investidores tendem a cometer um erro comportamental clássico: comprar quando todo mundo está ganhando e fugir quando estão perdendo. O resultado mais direto é que você acaba comprando na alta e vendendo na baixa.

É isso que acontece com muitos que chegam atrasados aos investimentos da moda: eles pegam o auge da valorização do ativo. Pagam caro para entrar no final da festa. Em vez de colher a rentabilidade da alta, como aqueles que já estavam posicionados nos investimentos desde sempre, eles se expõem ao movimento que sucede o auge: a queda acentuada do valor de mercado. No desespero, aceitam um preço desvantajoso para sair, vendendo seus ativos desvalorizados.

Em uma carteira de investimentos continuamente rebalanceada, a baixa de um ativo é o melhor momento para comprá-lo. Afinal, seu preço está com desconto. É como comprar na liquidação.

Sim, rebalancear é uma atitude racional e contraintuitiva. Para o investidor, é emocionalmente desafiador desfazer-se do ativo que é o atual “campeão” da carteira.

Aumento da rentabilidade a longo prazo

Outra vantagem do rebalanceamento de carteira é que o investidor preserva a rentabilidade a longo prazo, já que a metodologia utilizada evita erros de comportamento provocados pelas altas e baixas do mercado.

Com a adoção de critérios preestabelecidos, fica muito mais fácil seguir um padrão de comportamento e garantir melhores resultados a longo prazo.

Quando se deve rebalancear a carteira?

A melhor hora para realização do procedimento é sempre que houver uma distorção do percentual de alocação para aquela categoria de investimento. A adoção da melhor estratégia vai depender do objetivo e do perfil de risco do investidor.

Preencha o formulário para conhecer a melhor forma para rebalancear sua carteira de investimentos de acordo com o seu perfil e objetivo.


6 Melhores Investimentos para 2020?

Ações 2020

Invista em ações e seja sócio das principais empresas do país. Além de poder ganhar com o crescimento e distribuição de lucro das empresas, com a XP, você aprenderá estratégias para aproveitar o crescimento da Bolsa de Valores.

Fundos Imobiliários 2020

Os Fundos de Investimento Imobiliário (FII) são formados por investidores que aplicam em negócios imobiliários, desde o desenvolvimento de um empreendimento até imóveis prontos, obtendo retorno pela exploração dos locais.

COE 2020

O COE (Certificado de operações estruturadas) é um tipo de investimento que mescla elementos de Renda Fixa e Variável e seu capital pode ser parcial ou totalmente protegido contra perdas nominais do valor investido.

Fundos de Investimento 2020

Tipo de aplicação financeira que reúne recursos de um conjunto de investidores, permitindo assim investir em uma variada cesta de ativos, em diferentes mercados. Pode englobar, Derivativos, Commodities, Ações, entre outros.

Renda Fixa CDB 2020

Se você está começando a investir, um dos investimentos mais simples e populares do mercado é o CDB. Este é um investimento que, além de ser tão seguro quanto a poupança, tem uma rentabilidade maior ainda.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais populares do Brasil. Um dos motivos para isso é o fato de o programa realizar a negociação de títulos públicos, que são os títulos mais seguros do mercado.

Como a Taxa Selic influencia nos Melhores Investimentos para 2020

A Taxa Selic passou por uma nova baixa e está em 3,75% ao ano . Se você coloca todo seu dinheiro em apenas uma aplicação, qualquer surpresa ou pode consumir seu patrimônio. Diversificar é o caminho para se manter ganhando dinheiro e não sofrer com quedas na taxa Selic, por exemplo. Ao diversificar, o investidor pode aprender e conhecer as diversas opções. Também pode apostar em aplicações diferentes, como ações. A diversificação é o segredo da rentabilidade experimentada pelos cotistas de fundos multimercado. Essas aplicações aliam diversos produtos de renda fixa e variável. A possibilidade de ganhos aumenta, mas os riscos também.