Melhores Dividendos para 2020

Melhores dividendos para 2020

As ações que mais pagaram dividendos no ano e as promessas para 2020
Levantamento da Economatica aponta quais papéis podem remunerar mais os acionistas no próximo ano.

Ja sabe quais são os melhores investimentos para 2020? Clique aqui e descubra.

Os acionistas da Enauta (ENAT3), antiga Queiroz Galvão, foram os que mais se beneficiaram com a distribuição de proventos neste ano, segundo um levantamento da Economatica feito a pedido do InfoMoney.
A empresa pagou um dividend yield (indicador calculado pelo dividendo pago por ação dividido pela cotação do papel) anual médio de 20,39% no período (até 17 de dezembro).
Atuante no setor de exploração e produção de petróleo e gás, a Enauta viu suas ações subirem 75% em 2019 e ainda assim conseguiu manter um bom índice de distribuição de lucros aos acionistas.
A boa fase da empresa tem sido destacada pelos analistas que a acompanham. O banco suíço UBS e o Itaú BBA, por exemplo, recomendam a compra dos papéis da companhia.
“Após os resultados do terceiro trimestre e as novas diretrizes para o Early Production System (EPS) no campo de Atlanta, nós estamos revisando nossas estimativas para a Enauta e introduzindo um valor justo de R$ 16,20 para o fim de 2020 [atualmente está em torno de R$ 15]”, disse André Hachem, do Itaú BBA.
“A maior parte de nossa revisão positiva deriva da nova orientação para o EPS de Atlanta, que foi revisada para 28 milhões bpd (barris de petróleo por dia) — de 25 milhões bpd no início do 4º trimestre de 2019 — e do menor desconto para a referência Brent”, completou.
Também apareceram na lista da Economatica as ações da Ser Educacional (SEER3), na segunda posição, e da Wiz (WIZS3), no terceiro lugar, com dividend yields de 15,96% e 15,85% no ano, respectivamente.
Veja abaixo a lista com os melhores dividendos de 2019 pagos pelas empresas brasileiras, até 17 de dezembro. Para o levantamento foram considerados os papéis com volume médio diário acima de R$ 5 milhões no período.

melhores-dividendos-2019

Vale lembrar que muitas companhias pagam proventos para seus acionistas apenas nos últimos dias de cada ano, ou seja, a composição da lista pode mudar até o dia 31 deste mês.

Os melhores dividendos para 2020
Com base na remuneração dos acionistas neste ano, a Economatica também levantou uma estimativa dos papéis com os melhores dividendos para 2020. A lista é encabeçada pelo papel ordinário do Itaú Unibanco (ITUB3), com payout projetado de 8,95%.
Os bancos dominam a lista com seis representantes: além das ações ordinárias do Itaú, também estão no levantamento os papéis preferenciais do banco (ITUB4), assim como os preferenciais e ordinários do Bradesco (BBDC4 e BBDC3), os preferenciais do Banrisul (BRSR6) e do ABC Brasil (ABCB4), as units do Santander Brasil (SANB11) e as ações ordinárias do Banco do Brasil (BBAS3).
A Economatica considerou apenas papéis com volume financeiro médio diário em 2019, até 17 de dezembro, acima de R$ 5 milhões por dia.
Também só entraram na lista as empresas que registraram lucros em 2018 e nos nove primeiros meses de 2019, sendo que o lucro dos nove primeiros meses de 2019 deve ter sido de pelo menos 75% dos ganhos em 2018. A lista considera que o lucro das empresas em 2019 vai ser igual ou maior que o ganho de 2018.
Considerou-se ainda que a política de distribuição de dividendos e JCP (juros sobre o capital próprio) das empresas em 2019 será mantida ou melhorada no próximo ano. Isso foi usado como base para a estimativa dos melhores dividendos 2020.
Seja sócio das melhores empresas da Bolsa e ganhe com dividendos: abra uma conta na Visão Investimentos.
Veja abaixo a lista das 20 ações com os melhores dividendos para 2020 (estimativa).

“Algumas ações que pagaram bons dividendos em 2019 podem ter ficado de fora da lista dos melhores dividendos para 2020 porque os preços dos papéis podem ter subido muito neste ano. Não prestar atenção nisso é um erro comum dos investidores, por isso é preciso considerar outros indicadores também na hora de decidir suas opções de investimento”, disse Einar Rivero, responsável pelo levantamento da Economatica.