Lojas Americanas (LAME4): Resultados do 4T19 em linha com o esperado

Resultado em linha com as nossas estimativas. A aceleração do crescimento de vendas no conceito mesmas lojas (de +5,4% nos primeiros nove meses do ano para +6,8% no 4T19) foi um destaque positivo.

Lojas Americanas (LAME4): Resultados do 4T19 em linha com o esperado

Resultado em linha com as nossas estimativas. A aceleração do crescimento de vendas no conceito mesmas lojas (de +5,4% nos primeiros nove meses do ano para +6,8% no 4T19) foi um destaque positivo.

Ultrapar (UGPA3): Resultados do 4T19: Em linha com nossas estimativas, mas não necessariamente positivos

Análise dos resultados consolidados da Ultrapar (UGPA3):
Em 19 de fevereiro, a Ultrapar (UGPA3) divulgou seus resultados do 4T19. Neste relatório, analisamos seus resultados excluindo os efeitos do IFRS 16 para melhores fins de comparação.

Marfrig (MRFG3): os 4 principais assuntos da teleconferência de resultados da empresa

Em sua teleconferência de resultados referente ao quarto trimestre de 2019, a Marfrig (MRFG3) esclareceu que não está sendo impactada materialmente pelo surto de coronavirus. A empresa expressou também seu desejo de aumentar a representatividade de sua linha de produtos industrializados, por meio de iniciativas como as de carnes embaladas (“case ready”) e carnes vegetais;

Magazine Luiza (MGLU3): Sólidos resultados no 4T19

Resultado positivo, com EBITDA e Lucro Líquido 3% e 9% acima das nossas expectativas, respectivamente. Acreditamos que os investimentos contínuos na plataforma de serviços da companhia (Magalu-as-a-service) e na aquisição de clientes devem continuar contribuindo para o crescimento acelerado em 2020.

Gerdau (GGBR4): Resultado abaixo do esperado no 4T. Alavancagem atinge níveis saudáveis

A Gerdau (GGBR4) reportou um EBITDA de R$1.13 bilhão, incluindo o impacto negativo de R$131 milhões da parada de Ouro Branco. O resultado veio -20% e -13% abaixo da nossa estimativo e do consenso, respectivamente. Os principais detratores foram resultados mais fracos tanto nas operações do Brasil, quanto dos EUA, enquanto o segmento de América Latina reportou números acima das nossas expectativas.

IRB Re (IRBR3) postou um lucro acima do consenso em R$ 632 milhões (vs. consenso de 505 milhões), conforme impostos vieram positivo em R$ 109 milhões no trimestre. A resseguradora divulgou um impacto tributário positivo de R$ 146 milhões em 2019 relacionado a prejuízos de uma subsidiária londrina. O resultado implica em um retorno sobre patrimônio líquido de 57% para o trimestre.

A Multiplan (MULT3) reportou resultados bons no 4T19 em geral. Apesar das receitas e do EBITDA terem ficado levemente abaixo das estimativas (0,9% e 3,8% abaixo respectivamente), o lucro líquido e o FFO (ou “caixa” resultante das operações) ficaram levemente acima do esperado, em ~2.5%.

O Itaú acabou de reportar bons resultados no quarto trimestre de 2019 (4T19). No geral, o banco apresentou boa sustentabilidade nos resultados, mas uma deterioração na qualidade dos ativos. A maioria das receitas e custos surpreenderam positivamente, mas não acarretou em maiores ganhos, uma vez que o banco aproveitou os melhores resultados operacionais para realizar provisões.

Resultados 4T19 BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade publicou balanço na manhã de hoje e informou um lucro líquido recorrente de R$ 4,3 bilhões em 2019, em crescimento de 21,3% na comparação a 2018. Considerando os “eventos extraordinários”, que no ano passado foram a venda da participação da BB na seguradora IRB Brasil-RE, que renderam à companhia R$ 2,3 bilhões, o lucro líquido da BB foi de R$ 6,7 bilhões.