Posts

Viver de renda está entre os maiores sonhos de muitas pessoas. A ideia de poder parar de trabalhar e poder, ainda assim, ter uma renda mensal que seja capaz de suprir as necessidades básicas com tranquilidade acaba sendo vista como um desejo e objetivo.

A B3 (B3SA3) acabou de postar seus resultados do terceiro trimestre, e o lucro foi impressionante – mas ainda assim aquém das expectativas de mercado. A receita total deu um salto de 34% anualmente para R$ 1.7 bilhão, principalmente devido ao segmento de ações e instrumentos de renda variável, que cresceu incríveis 73% ano contra ano para R$735 milhões, alcançando sozinho 43% das receitas totais da B3 (B3SA3).

SulAmérica (SULA11): O trimestre desapontou, mas o futuro parece promissor.

BRF (BRFS3) apresentou resultados sólidos, mas abaixo do esperado, no 3T19, com EBITDA ajustado de R$ 1.142 milhões (excluindo ganhos de R$ 467 milhões referente a ações tributárias), 7% menor que o nosso. A margem EBITDA consolidada de 13,5% ficou 116 pontos-base abaixo da nossa (13,7% no 2T19).

A Suzano  (SUZB3) reportou um resultado levemente acima do esperado no terceiro trimestre, com EBITDA de R$ 2,4 bilhões, 4% acima do nosso e em linha com o consenso (-22% T/T, -55% A/A). O principal destaque positivo foi a forte redução de 450kt nos estoques, valor que se compara as 300kt esperadas pelo mercado, o que ajudou a impulsionar a geração de caixa.

Custos para Investir

Quando um investidor compra uma aplicação, ele quer ver seu dinheiro render o máximo possível. Para que isso ocorra, deve-se observar não só a rentabilidade do investimento. Os custos para investir tomarão parte da rentabilidade, portanto devem ser contabilizados. As taxas cobradas variam de acordo com a aplicação.

Jornada do investidor

O mundo dos investimentos atrai cada vez mais exploradores. Momentos de empolgação e de dúvidas antecedem a decisão de investir. Os investimentos podem ser uma nova forma de alcançar objetivos, mas os riscos devem ser aceitos apenas depois de estudados.