Apostar em investimentos no mercado financeiro pode ser uma excelente escolha por quem busca fazer bons negócios. Nesse cenário, é importante estar atento e saber identificar as ações em alta no mercado para que seja possível fazer negócios mais seguros e inteligentes e assim, ganhar mais dinheiro.

Mas afinal, quais são os fatores que causam impactos nas ações em alta ou queda perante o mercado? Para isso, você precisa estudar as tendências da bolsa de valores e entender os seus principais fundamentos.

É pensando nisso que neste artigo você vai saber como reconhecer os elementos que interferem na oscilação das ações no mercado. Confira!

Índices

O mercado de investimentos financeiros é volátil e acompanha os acontecimentos que ocorrem em todo o mundo, gerando efeitos financeiros rapidamente. Por isso, é importante prestar atenção aos índices da bolsa — Ibovespa e Dow Jones, por exemplo.

Dessa maneira, os índices de mercado consistem em referenciais que identificam se o mercado está em alta ou em baixa, levando em consideração o desempenho de um conjunto de ativos. Essa espécie de indicador traz referências sobre a evolução daquele tipo de título.

Os índices podem ser divididos em modalidades conforme os mercados que atuam, o tipo de valor mobiliário ou a atividade das empresas responsáveis pela emissão dos títulos. São eles:

  • índices globais
  • índices nacionais
  • índices setoriais

Fases do mercado

Identificar as fases do mercado que estão em alta é importante para saber onde aplicar as ações e fazer o investimento financeiro corretamente. Entenda.

Acumulação — o mercado está se recuperando e se reinventando após sofrer consequências negativas que causaram uma baixa. Nesse momento os preços costumam subir de maneira temporária.

Participação pública — a ocorrência de acontecimentos positivos influencia os investimentos na bolsa, que aumentam rapidamente.

Euforia — cada vez mais pessoas desejam comprar ações e, assim os investidores lucram com a venda das suas ações.

Volume e tendência

A regra é a que o volume segue a tendência do mercado, ou seja, a quantidade de ativos que são negociadas na bolsa causa influência direita na tendência. Desse modo, se a tendência for alta, o volume vai crescer devido à valorização de ações e diminuir em caso de desvalorização. Por outro lado, em situações com tendência de baixa, o volume aumenta na desvalorização dos ativos e diminuir com a valorização.

Princípio da confirmação

Esse princípio da confirmação estabelece que as modalidades de índice do mercado são responsáveis por se confirmar entre si em um mesmo movimento. Por outro lado, a ausência de confirmação do movimento indica alguma inconsistência.

Desse modo, esse princípio indica que em casos de reversão de tendência ou rompimento de nível de suportes e resistências, a situação de confirmação para ter validade deve se dar por meio de dois índices diferentes. Com isso, um tem o dever de confirmar o outro. Isso significa que não há uma variação provisória e passageira.

Confira a seguir, alguns exemplos de ações que possuem um enorme potencial de alta para os próximos anos:

  • BBSE3 — potencial de 61,83%;
  • ITUB4 — potencial de 110%;
  • CTIP3 — potencial de 140%;
  • BRPR3 — potencial de 201%;
  • KEPL3 — potencial de 320%

É importante acompanhar as ações em alta no mercado para ter condições de realizar investimentos de qualidade e com altas chances de sucesso. Para isso, nada melhor do que estar atento aos elementos que influenciam o movimento na bolsa.

Entendeu melhor como identificar ações em alta? Compartilhe este artigo nas suas redes sociais e ajude seus amigos também!