Engie Brasil (EGIE3)

Engie Brasil (EGIE3): Resultados do 4T19 ligeiramente acima do esperado, mais uma vez graças a ótima performance nas operações de compra e venda de energia.

A Engie Brasil (EGIE3) divulgou um Lucro Líquido do 4T19 de R$617,2 milhões, acima da nossa estimativa de R$470,5 milhões e do consenso de mercado, em R$565,2 milhões. O EBITDA ajustado foi de R$1.229,4 milhões, acima da nossa estimativa de R$1.155,3 milhões.

engie

Compre Ações e torne-se sócio das maiores empresas do Brasil.

O resultado refletiu a combinação dos seguintes efeitos: (1) mais uma vez fortes resultados nas operações de compra e venda de energia no mercado de curto prazo e (2) menor resultado da participação na TAG devido a maiores encargos da dívida e amortização da mais-valia originada na aquisição do controle compartilhado da subsidiária.
A Engie Brasil (EGIE3) anunciou uma distribuição de dividendos complementares sobre o lucro líquido do exercício de 2019, no montante de R$ 949,7 milhões (R$ 1,16 por ação ou 2,29% yield), que deverá ser ratificada pela Assembleia Geral Ordinária, a quem caberá definir as condições de pagamento. Com isso, o total de proventos relativos a 2019 atingirá R$ 2.197,1 milhões (R$ 2,69 por ação ou 6,34% yield), equivalente a 100% do lucro líquido distribuível ajustado, o que reforça nossa visão da empresa como uma das que mais se destacam entre as pagadoras de dividendos;
Temos uma avaliação positiva dos resultados do 4T19 da Engie Brasil (EGIE3), dado que o EBITDA ajustado e o lucro líquido vieram acima das nossas expectativas. Além disso, destacamos como positivo o anúncio dos dividendos complementares pela companhia no trimestre, ilustrando o forte perfil de geração de caixa e retorno aos acionistas da companhia. Entretanto, consideramos que a qualidade da gestão e dos ativos da Engie Brasil (EGIE3) já está mais do que precificada no preço atual das ações, razão a qual mantemos uma recomendação Neutra.