EdP Energias do Brasil (ENBR3)

EdP Energias do Brasil (ENBR3): Resultados do 4T19 em linha, mas muito saudáveis; Mantemos Compra

Em 18 de fevereiro, a EdP Energias do Brasil (ENBR3) divulgou seus resultados do 4T19. O EBITDA Ajustado de R$600,5 milhões veio praticamente em linha com nossas estimativas de R$588,7 milhões (+2,0%) e com as do consenso de mercado (R$610,6 milhões).

A performance refletiu uma combinação dos seguintes fatores: (1) resultados nas atividades de compra e venda de energia ligeiramente abaixo das nossas expectativas (-3,7%), mas ainda assim representando uma melhora significativa em relação à performance fraca do 3T19 e (2) custos gerenciáveis (pessoal, materiais e serviços) de R$299,6 milhões abaixo da nossa estimativa de R$334,5 milhões, o que consideramos muito positivo.

EdP Energias do Brasil (ENBR3)

Compre ações e torne-se sócio das maiores empresas do Brasil.

O Lucro Líquido da EdP Energias do Brasil (ENBR3) no trimestre foi de R$499,3 milhões, muito acima das nossa expectativa de R$264,2 milhões e a do consenso de mercado de R$222,2 milhões. Tal surpresa positiva foi reflexo principalmente de (1) um ganho de reavaliação atuarial não-recorrente de R$137,2 milhões relacionado à mudança do plano de assistência médica da companhia e (2) maiores despesas financeiras do que as nossas estimativas.

Anúncio de dividendos: Companhia vai propor R$0,61/ação, ou 2,8% dividend yield

A EdP Energias do Brasil (ENBR3) informou que vai propor em sua Assembleia Geral Ordinária (AGO), agendada para 31 de março de 2020, uma distribuição adicional de dividendos de R$0,61/ação, o que implica um dividend yield de R$2,82% e que consideramos atrativo. Somando tal distribuição ao JCP de R$0,39/ação anunciado em 23 de dezembro de 2019 (as ações negociam ex-JCP desde 2 de janeiro de 2020), calcula-se que a EdP Energias do Brasil (ENBR3) distribuiu proventos de R$1,00/ação ao longo de 2019, o que implica um dividend yield de 4,5%.

Nossa visão sobre os resultados: Resultados do 4T19 em linha, mas muito saudáveis; Mantemos Compra
Temos uma visão Neutra dos resultados da EdP Energias do Brasil (ENBR3) no 4T19, dado que o EBITDA ajustado por efeitos não recorrentes veio em linha com nossas estimativas e as do consenso de mercado.

Dito isso, temos uma avaliação positiva de alguns destaques operacionais no trimestre, como a recuperação dos resultados de compra e venda de energia em relação ao 3T19, após o retorno do mercado de energia à um ambiente mais previsível de preços de curto prazo, no qual a estratégia de alocação sazonal e de compra de energias de terceiros da companhia é bem sucedida. Além disso, também elogiamos a eficiente gestão de custos da EdP, com custos gerenciáveis crescendo apenas 0,85% no ano contra ano, abaixo do IPCA de 4,31% acumulado em 2019.

Mantemos recomendação de Compra nas ações da EdP Energias do Brasil (ENBR3) , com preço-alvo de R$27/ação.