Ecorodovias (ECOR3) 4T19

Ecorodovias (ECOR3) 4T19: Resultados em linha; Mantemos Compra

A Ecorodovias (ECOR3) publicou essa noite seus resultados referentes ao 4T19. Se ajustados pelos efeitos não recorrentes, os números ficaram levemente acima das nossas expectativas de uma forma geral. O crescimento de tráfego, apesar de ainda modesto em bases comparáveis (2,4% a/a, excluindo concessões que entraram mais recentemente na base de cálculo), ficou levemente acima da nossa expectativa para quase todas as rodovias. Com isso, os números desse segmento ficaram acima do esperado para o trimestre (EBITDA de rodovias veio ~6% do nosso número). O lucro líquido do trimestre ficou em ~R$ 79 milhões, ~5% abaixo das nossas estimativas. Se ajustado pelos efeitos não recorrentes, o lucro teria atingido R$ 90,9 milhões.

ecorodovias-ecor3

Compre Ações e torne-se sócio das maiores empresas do Brasil.

Em geral foi um trimestre saudável, com crescimento sequencial do tráfego nas rodovias, apesar de ainda modesto, mas ainda com alguns efeitos não recorrentes e sem grandes destaques. Mantemos nossa recomendação de compra e preferência relativa pelas ações da Ecorodovias (ECRO3), baseadas (i) na melhora sequencial nos indicadores operacionais, refletindo a aceleração do tráfego e maturação de projetos mais novos, (ii) no cronograma robusto de projetos nos próximos anos, potencialmente resultando em crescimento superior ao esperado, (iii) na potencial resolução de desequilíbrios contratuais e (iv) na maior atratividade do valuation da companhia dentro do setor. Vale relembrar que ainda não embutimos em nossas estimativas os números referentes à Ecovias do Cerrado, que estimamos resultar em valor adicional entre 3 e 6% em nossos números.

Principais destaques…

Do lado positivo, (i) o tráfego comparável apresentou crescimento de 2,4% no trimestre, levemente acima das nossas expectativas. Assim, (a) o EBITDA de rodovias ficou ~6% acima do nosso número, vindo em ~R$ 570 mi, e (b) a receita líquida consolidada fechou o trimestre em ~R$ 804 milhões (+26% a/a). Vale relembrar que esse crescimento embute o início da contabilização dos resultados da Eco135 e da MGO (Eco135); além disso, (ii) os custos caixa comparáveis no trimestre cresceram apenas ~4%.

Por outro lado, (i) a empresa reportou algumas linhas não recorrentes nesse trimestre, sendo elas: (a) R$ 2,2 milhões referentes à homologação dos acordos com ex-executivos, (b) R$ 20,5 milhões com honorários advocatícios e gastos rescisórios com ex-executivos, e (iii) R$ 9,5 milhões para eliminar passivos de ação judicial em fase de execução no Ecoporto. Além disso, (ii) houve uma revisão de 2% no CAPEX a realizar, relativa a gastos com manutenção do pavimento para os períodos para os períodos remanescentes.