Dólar Hoje

Qual a diferença entre Dólar Comercial e Dólar Turismo?

O que vemos normalmente na televisão e nos sites de notícias é o câmbio comercial, mas para quem está se preparando para uma viagem sempre acaba se surpreendendo com o valor bem maior cobrado nas casas de câmbio e nas conversões feitas na compra de pacotes para o exterior. Para se ter uma ideia, a cotação turismo do Dólar pode ser até 8% maior que sua cotação comercial.

Essas diferenças ocorrem porque desde 1999 o Brasil vive em um sistema de câmbio Flexível – antes disso o câmbio tinha um valor pré-fixado ante o real -, ou seja, ele pode ser negociado livremente por quem compra e quem vende a moeda. Por isso é importante comparar a cotação turismo do Dólar entre várias casas de câmbio antes de comprar.

A explicação para o Dólar turismo ser mais caro que o comercial é simples: para se comprar e vender o Dólar turismo é preciso ter o dinheiro em mãos, ou seja, o que acarreta em maiores custos para as casas de câmbio, como transporte, manutenção e seguro contra roubos, o que eleva o preço da moeda para compensar esses gastos. Por outro lado, as transações comerciais são realizadas virtualmente, de forma eletrônica.

variacao-dolar-2019

O que influencia a cotação do Dólar hoje?

O Dólar hoje funciona como “âncora cambial”, ou seja, é referência para as moedas dos países basearem seu valor. Sua alta ou baixa é como um reflexo de como anda a economia dos principais países pelo mundo. Também há interferência da situação de cada país.

A economia dos países com grande peso na economia, como é o caso da China, tem influência na cotação do Dólar hoje. Além disso, outros fatores contribuem: os contratos de importação e exportação entre os países, as reservas internacionais de Dólar mantidas pelo Banco Central, as operações do BC para barrar a contínua alta ou baixa do Dólar e as novidades na economia e política americana, como anúncio de alteração da taxa de juros.

Como ganhar dinheiro com a valorização do Dólar Hoje?

A maneira antiga de se fazer isso é ir até uma casa de câmbio, comprar dólar, esperar que ele se valorize e o vender novamente, ficando com o lucro. O que nem todo mundo sabe é que existe uma forma de você lucrar da mesma forma, com a variação do dólar na Bolsa de Valores.

Muito mais seguro que ter dólares em espécie guardados debaixo do colchão é ter esse mesmo crédito vinculado ao seu CPF e com a segurança das maiores instituições financeiras do Brasil. Investindo no dólar dessa forma, você também não fica sujeito às sobretaxas das casas de câmbio.

Sobre o Dólar

O dólar (USD) é a moeda oficial de uma das maiores potências do mundo, os Estados Unidos e, também, a mais utilizada globalmente. Ele é emitido pelo FED – Reserva Federal dos Estados Unidos, instituição que funciona como o Banco Central no Brasil.

O símbolo do dólar é US$, muitas vezes representado apenas por $, e suas divisões incluem 6 notas (US$1, US$5, US$10, US$20, US$50, US$100) e 6 moedas.

O dólar é usado como moeda oficial em: Estados Unidos, Equador, El Salvador, Estados Federados da Micronésia, Ilhas Virgens Britânicas, Ilhas Marshall, Ilhas Turcas e Caicos, Porto Rico, Palau, Timor-Leste, Zimbabwe.

Por que o mundo gira em torno do dólar?

Todo mundo sabe que a moeda americana tem importância mundial, mas quem disse que o dólar deveria ser a moeda referência para todos os outros países? Como isso tudo começou?

Para garantir a estabilidade econômica mundial, as instituições financeiras precisavam de uma moeda padrão para que suas negociações comerciais respeitassem um preço fixo. Assim, nenhum país poderia alterar sua taxa de câmbio para aumentar a exportação ou reverter o déficit comercial.