Cielo (CIEL3): Resultado 4T19

A Cielo reportou resultados negativos neste último trimestre de 2019. O lucro foi de R$ 242 milhões (vs. expectativa de R$ 330 do consenso), totalizando uma queda acentuada de 32% no trimestre e 68% anualmente. Se anualizado, o lucro teria sido inferior a R$ 1 bilhão, comparado a R$ 3,1 bilhões em 2018 e R$ 4 bilhões em 2017. Por outro lado, os volumes saltaram 10,7% trimestralmente para 190 bilhões, o que deveria implicar em ganho de participação de mercado.

No geral, acreditamos que, embora a empresa afirme consistentemente que o foco não é o lucro de curto prazo, este é o segundo trimestre consecutivo com ganhos consideravelmente abaixo do consenso, no intuito de ganhar participação de mercado.

Acreditamos que os volumes estão realmente crescendo, mas não esperamos melhoras consideráveis nas margens, pois os clientes devem se tornar mais elásticos aos preços. Como consequência, a Cielo não deve ser capaz de recuperar sua rentabilidade em futuro próximo. Esperamos uma reação negativa do mercado aos resultados.

cielo

Principais Destaques:

  • Embora o volume financeiro total tenha aumentado 12,6% A/A para R$ 190 bilhões, a receita operacional líquida caiu 1,2% no mesmo período, para R$ 3 bilhões, o que representa uma piora significativa nas margens de aquisição.
  • A base ativa aumentou 4,6% em relação ao 3T19, para 1,6 milhão de clientes.
  • O EBITDA caiu 38% A/A para R$ 680 milhões, com a Margem EBITDA caindo 13,5 p.p. no mesmo período.
  • Aumento nos gastos também é negativo. Os custos aumentaram 22% A/A para R$ 1,7 bilhão, enquanto as outras despesas operacionais também cresceram 13% no mesmo período, para R$ 2,1 bilhões.
  • A empresa também reportou deterioração em suas receitas financeiras, pois caiu 54% A/A em vista de uma taxa de juros mais baixa.
  • A empresa divulgou um acordo de renegociação com seus controladores (Bradesco e Banco do Brasil) em relação a cobranças de descontos. Uma vez que não tivemos acesso aos termos da transação anterior, a visibilidade do impacto é baixa.